Tag Archives: flood icing

Como decorar biscoitos

Caixinha de biscoito decorada

A Páscoa passou, mas venho trazer pra vocês um pouco do meu prazer em decorar biscoitos. Quisera fazer bem mais do que faço agora, mas já fiz muito no passado, tanto na Páscoa como no Natal. A vontade de sentar e sair “tecendo” arabescos e dando asas à imaginação independe dessa datas. Motivações para criar ou desculpas para comemorar é que não faltam! Preciso retomar a habilidade um tanto perdida… Vou passar as técnicas, mas deixo com vocês a criatividade. Vamos lá? Continuar lendo

Biscoito com carinha de Natal…

O formato de sino deixa o biscoito com carinha de natal.

Há alguns anos, brincava de pintar biscoitos com mais frequência. Uma ideia aqui, outra ali, desenhava no papel e ia com o saco de confeiteiro contornando árvores, sinos, estrelas e corações. A base é o gingerbread tradicional, feito com mel, açúcar mascavo e especiarias, cuja receita já publiquei com os anjinhos
Vamos confeitar? Se você gosta, como eu, seguem algumas sugestões.

Biscoito com carinha de natal

Os sinos foram feitos com o glacê diluído, decorados com confeitos prateados e miçangas. Use um confeito maior para colocar no lugar do badalo do sino. Continuar lendo

Biscoito leão e leopardo

Biscoito leão e leopardo

Biscoito leão e leopardo

A equipe de reportagem do Globo Esporte esteve num restaurante em Joanesburgo, na África do Sul e constatou que eles servem zebra, girafa, impala e crocodilo na brasa.
Há 5 animais que são protegidos por lei, os chamados “big five” – leão, leopardo, elefante, búfalo e rinoceronte.
Aproveitei uma dica que vi no blog da Bridget. Quando não se tem exatamente o cortador de biscoito que gostaríamos, pode-se improvisar. Nesse caso, usei um cortador de ovo de páscoa e fui desenhando com o glacê. Comecei pelo contorno preto e deixei secar bem. A seguir, o laranja diluído e, por último, o bege do corpo.

Esse não é o mascote da Copa, o leopardo Zakumi – “ZA” (abreviação de África do Sul) e “Kumi” (numeral dez em vários idiomas africanos, o ano da Copa). Em compensação, esse pode comer à vontade!
O leopardo deu um pouco mais de trabalho, porque usei uma mescla de amarelinho e branco diluídos e fiz o focinho em relevo, ou seja, fiz o focinho 2 vezes, um sobre o outro.
Fiz um molde em papel plastificado, tipo papel-cartão.
Comecei pelos contornos do rosto, os olhos e as pintas pretas, com o glacê mais firme, que seca rápido e usei o diluído para o preenchimento. Por ora, vou deixar a decoração de lado, mas gostei muito de ter aprendido essa técnica de glacê diluído.

Boca-de-leão

O Antirrhinum majus é natural do Mediterrâneo.
A Belamcanda chinensis é natural do Japão e da China, também conhecida como lírio-leopardo.