Tradicionamente, maio é o mês das noivas. E casamento lembra bolo. Quero aproveitar a ocasião para mostrar os bolos que minha mãe fazia, já que foi confeiteira por 42 anos.
Dedico esse post à ela pelo Dia das Mães.

Esse bolo ela fez em 1958, com os tradicionais noivinhos, todo em glacê de açúcar, flores de açúcar também confeccionadas em casa, colunas com cisnes recobertos em bico perlê.

(clique na imagem para ampliar)

As fotos 1 e 2 são do final da década de 70 até a década de 80, quando era muito comum o uso de frutas na decoração. A foto 3 é de 1983. Na 4 temos a cobertura toda em lâminas de coco, de 1971.
Na 5 está o famoso bolo Ponte da Felicidade, da década de 60. Ela fez tantos bolos desse, que não aguentava mais. Contou-me que chegou a esconder as fotos desse bolo, pra ver se as noivas pediam outro, mas não tinha jeito, elas queriam aquele. A foto 6 é de 1960, ainda com glacê de açúcar, tal como a 5. Nas demais passou-se a usar uma cobertura mais cremosa, mais maleável.
As fotos foram tiradas em máquina convencional, não profissional e agora escaneadas, logo, não deu pra ficar bom, mas clicando é possível observar um pouco melhor os detalhes. A foto da Ponte da Felicidade foi escaneada do positivo de um monóculo, lembram disso?

Fotos da net.
Nas últimas décadas, os bolos passaram a ter cobertura de pasta americana ou fondant. E os mais elaborados, totalmente artificiais, decorados sobre isopor, com o verdadeiro bolo sendo servido à parte, muitas vezes.

Breve história dos bolos de casamento:
Nas cerimônias de casamento da Grécia Antiga os convidados recebiam biscoitos feitos com a mistura de gergelim e mel, remetendo ao casamento que tem seus momentos doces e salgados.
Segundo uma tradição romana, partir um pequeno pedaço de pão sobre a cabeça da noiva era uma maneira de desejar fertilidade e também um símbolo para ela ser abençoada com abundância em seu matrimônio.
Durante a Idade Média, era costume que os convidados levassem pequenos bolos para os noivos. Cada um dos bolos era colocado sobre o outro para que os noivos tentassem se beijar sobre eles sem derrubá-los para dar sorte. Dessa forma curiosa, surgiram os bolos de noiva em andares.

Fonte: Casamento & Cia.

Não herdei da mãe o dom de confeitar bolos muito elaborados. Nunca tive interesse, na verdade, em aprender com ela. Poucos foram os bolos decorados que fiz e já disse que não sou muito fã de coberturas e recheios extremamente doces ou com chantilly.
Não pretendo fazer nenhum bolo de noiva…, serve esse? Como é um bolo de várias etapas, é trabalhoso, mas compensa e merece uma ocasião especial.

Bolo de nozes e damasco
1° recheio
:
150g de damasco
100ml de água
50g de açúcar

Preparo:
Cozinhe os damascos e vá colocando mais água, para não vitrificar e sobrar calda, que será usada no recheio e para molhar o bolo. Bata os damascos no processador e reserve a calda.

2° recheio:
1 gema
50g de açúcar
60g de creme de leite fresco (nata)
100g de cream cheese
5g de gelatina sem sabor
2 claras em neve
25ml de calda do damasco

Preparo:
Na batedeira, bata o creme de leite e reserve. Bata as gemas com 25g de açúcar, misture no creme de leite batido.
Derreta a gelatina com 2 colheres de água em banho-maria ou no micro-ondas. Misture ao cream cheese.
Bata as claras em neve e adicione os outros 25g de açúcar, batendo mais um pouco. Adicione a calda de damasco e misture os dois recheios.

Ingredientes da massa:
200g de biscoito moído (Maria, maisena ou leite)
100g de açúcar
6 ovos
160g de nozes trituradas
3 gotas de essência de nozes

Preparo:
Bata bem os ovos, adicione o açúcar com a batedeira ligada. Desligue e coloque os demais ingredientes. Dividi a massa em 2 assadeiras de 22 cm. Forno a 180° por aproximadamente 30 minutos.
Fure cada bolo com palito de churrasco e molhe com calda de damasco. Corte cada bolo ao meio e una as camadas com o recheio.

Ingredientes da cobertura:
Ganache preto
– 300g de chocolate meio amargo e 150ml de creme de leite com soro.
Ganache branco – 100g de chocolate branco e 1 colher (sopa) de creme de leite.
Outros – pedacinhos de damasco e 40 g de amêndoas em lascas.

Preparo:
Derreta no micro-ondas ou no banho-maria o chocolate meio amargo. Fora do fogo adicione o creme de leite e mexa bem.
Derreta igualmente o chocolate branco e adicione o creme de leite.
Cubra o bolo com ganache preto, decore com o bico serra, formando ondinhas, conforme a foto. Decore com ganache branco, usando o bico pitanga. Finalize com pedacinhos de damasco e cubra a lateral com as lascas de amêndoas.
Esse bolo fez parte de um curso básico de confeitaria que participei, portanto esse exatamente não fiz. Mas já fiz em outra oportunidade, só não tirei foto, pois já faz alguns anos. Quem diria que um dia teria um blog e a foto seria útil? Posso garantir que ficou igualzinho a esse, afinal nem é tão difícil… Vocês terão que acreditar em mim, pois não estou com vontade de fazer um só para colocar no blog… rsrs! Preciso evitar os exageros…
Obs.: O bolo da foto foi feito com o dobro da receita, assado numa assadeira de 30cm, alta e cortado em 3 partes.

Quando minha mãe deixou de fazer bolos e artesanatos, deu-me esses apetrechos, os moldes de madeira em forma de sino, boleadores e cortadores. Na parte superior coloquei os bicos serra e pitanga, que foram usados no bolo acima.

Buquê-de-noiva

Spirea cantoniensis é seu nome científico, originária da China e do Japão. Também conhecida com grinalda-de-noiva.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Pinterest

ATENÇÃO!

Para copiar o post (impressão ou pdf), visualize à esquerda o menu suspenso vertical e clique no ícone da impressora (último).

34 Respostas para “Bolo de nozes e damasco – bolos de casamento”

  1. Amiga, fiquei até emocionada vendo essas fotos dos bolos que sua mãe fazia. Quanta coisa linda!!! Você teve sorte de herdar essas coisinhas lindas de decorar bolo. Amei!!

    Muitos beijos

  2. Gina, amada, fiquei maravilhada com os bolos confeitados da tua mãezinha! Além de fazer maravilhosamente crochê, ela ainda confeitava bolos… quanto talento, agora já sei a quem vc saiu tão prendada!!
    Sabe que eu não consigo me dar bem com o saco de confeiteiro? Acho q tenho sérios problemas de coordenação motora… kkkk, se bem q tentei por pouco tempo… quem sabe persistindo um cadinho mais eu não consiga usar?
    Também prefiro bolos decorados do jeitinho que vc fez… confeitar bolos como tua mãe fazia, não é para qquer um… eu até já tive vontade de aprender, mas não sei se tenho essa paciência toda… e, assim como vc, o excesso de cremes de manteiga, chantillys, pasta americana, etc… não me apetece.
    Teu bolo ficou um esplendor também, como tudo o que você faz.
    E essa florzinha, que linda e delicada…. adorei tudo!
    Super beijo,

    Mari

  3. Amiga, que lindo post!
    Sua mãe era mto mas mto boa!
    Eu tb não tenho paciencia para essa arte, precisa ter o dom.
    Bjs e boa semana.

  4. afff…que lindos…sua mãe fazia coisas lindas hein amiga…adorei o seu também amooooo damasco…rsrs
    Bjus!!!

  5. Que post lindo.
    :)

  6. Gina,
    Agora sim. Entendi. A genética é forte e, embora você não faça bolos confeitados, usa, na sua culinária, todo o capricho herdado.
    Parabéns para sua mãe ( e para você também).

  7. Que bolos lindos sua mãe fazia. Outro dia fui com uma amiga escolher um bolo de casamento e fiquei decepcionadíssima ao descobrir que, atualmente, os bolos enfeitados de casamento são só maquetes de isopor cobertas de pasta americana. Aí não vale :-/

    Beijos e bom final de semana!

  8. Parabéns para a tua mae, os bolos sao belissimos! E este com damasco é de dar agua na boca!

  9. Maio é mesmo o mês dos casamentos. De amanhã a 8 dias eu tenho um :) Confesso que o que menos gosto de comer nos casamentos é o bolo da noiva, primeiro porque não gosto muito das coberturas, e depois porque é sempre a última coisa a ser comida e já estou de barriga cheia :)

  10. Gina, que lindo, que bom ter memórias me lembro muito bem destes bolos, anos depois morei em frente de uma boleira que fazia estes tipos de bolo, um arte tão linda! parabéns pela mãe e feliz da das mães. beijos.

  11. Adorei esse post, Gina! Os bolos da sua mae eram lindo mesmo, mas o seu é muuuito apetitoso!

    Voce por acaso tem uma receita de pudim de leite? Vou fazer meu primeiro no dia das maes e tenho duvidas quanto ao tempo e temperatura do forno. Voce pode me ajudar?

    muitos beijos!!!

  12. Olá!!!

    Achei super interessante a história dos bolos de casamento e o facto de a sua mãe ter sido confeiteira!:)

    As fotos antigas dos bolos estão o máximo!! A sua mãe tinha mesmo jeito!:)

    O bolo de hoje, apesar de dispensar grandes decorações está muito bonito e deve ser delicioso!
    Adorei!

    Beijos

  13. Ana, esses apetrechos herdados já usei bastante.
    Mari, querida, minha mãe foi e continua sendo uma grande artesã, pois ainda faz crochê. Já fez de tudo um pouco. Haja coragem para confeitar bolos de mais de 1 metro ou de andares!
    Quanto ao uso do saco de confeiteiro é questão de treino. Experimente fazer bolos pequenos. Se gosta de chocolate, use ganache e divirta-se.
    Obrigada!
    Nana, sabe que me lembrei de você usando essa foto em preto e branco?
    Bom final de semana!
    Rose, fiz um vídeo sobre a vida dos meus pais e os bolos dela estão lá, afinal é uma vida dedicada a essa arte.
    Gasparzinha, obrigada!
    Heloísa, alguma coisa fica, de tanto ver a mãe confeitando, não é?
    Gosto de coisinhas bonitinhas, caprichadinhas… rsrs!
    Letrícia, você também se decepcionou? Pois é, provavelmente é um bolo que vai passando de festa em festa…
    Léia, seja bem-vinda!
    Obrigada pelos elogios. Esse bolo de nozes e damasco é muito gostoso.
    Volte sempre!
    Ameixa, estou com você nessa. Não tenho atração por bolos de noiva, meus bolos preferidos são os mais simples.
    Angela, tive que escolher algumas das tantas fotos de bolos que minha mãe tem. Acho muito legal foto antiga.
    Carol, obrigada!
    Quanto ao pudim, minha receita é aquela básica, vou lá no seu blog responder.
    Leonor, também gosto dessas historinhas de como tudo surgiu no mundo culinário.
    Pra você que é expert nas decorações, esse bolinho com ganache é moleza!

    Beijos a todas e um ótimo final de semana!

  14. Olá :)
    Lindos lindos lindos…ter uma mãe assim é realmente um luxo!

    beijinhos

  15. Que preciosidades essas fotos! O primeiro bolo é igualzinho ao do casamento da minha mãe, será que foi a sua mãe que fez? O seu bolo também ficou maravilhoso, viu?

  16. Sua mãe fazia bolos lindos da época! Parabéns pra ela! E pra você também! O seu bolo apesar de não ser tão incrementado ficou muito bonito também, o sabor deve ser… Sensacional!

  17. Karla, muito obrigada!

    Paula, os bolos, assim como o design de roupas, vira moda de uma época. Esse bolo deve ter sido moda nas décadas de 50/60. A mãe confeitava no Rio.
    Pra quem gosta de chocolate, esse bolo com ganache vai bem.

    Talita, vou transmitir a ela amanhã, Dia das Mães, todos os recados e elogios. Obrigada!

    Beijos a todas!

  18. Querida Gina, passei para lhe desejar um FELIZ DIA DAS MÃES e que O Senhor Jesus lhe abençoe sempre!

    Um grande beijo e um forte abraço!

  19. Gina querida,Estou impressionada!Sua mãe é uma artista!!Decorar bolos requer muita habilidade!!
    A foto do bolo 4 decorada com as fatias de coco foi meu bolo de aniversário de 5 anos .Minha primas é que fizeram pra mim.Minha mãe tinha uma coleção chamada Bom Apetite e este bolo estava na moda na época.Que saudades!!
    Linda postagem !!
    Bjs e Feliz Dia das Mães
    Valéria
    Papos de anjo

  20. Puxa que lega, eu tenho uma coleção de imagens. Sou confeiteira, estou tentando scanear as fotos dos bolos de casamentos das minhas tias, são assim parecidos com da sua mãe. Adorei. Beijao da Pri

  21. Ana, pra você também, querida!
    Um ótimo final de domingo.

    Valéria, que bom despertar essas lembranças boas.
    Também tenho a coleção Bom Apetite.
    Muito obrigada!

    Priscila, seja bem-vinda!
    Foto antiga é uma relíquia. Já que você é da área da confeitaria, tem mais é que escanear essas raridades. Sabe que na net não consegui fotos de bolos antigos?
    Obrigada pela visita e volte sempre, mas não vai encontrar muitos bolos decorados por aqui… rsrs!

    Beijos a todas!

  22. Que post lindo, que homenagem emocionante, que maravilha, eu sou apaixonada pelo mundo da confeitaria de bolos, gostaria que minha mãezinha tb tivesse sido confeiteira como a sua.Se eu for numa festa e não comer o bolo é como se não fosse festa, amo!!!
    Seu bolo ta divino, eu queria uma fatia, delíciaaa!!!!
    Parabéns e Feliz dia das mães!!!!!
    beijos

  23. Que legal Gina! Imagino só a trabelheira da sua mãe para fazer estes bolos. Já naquela época as moças eram exigentes, hein?
    Eu tenho muita vontade de aprender a fazer bolos decorados. Aqui tem cursos da Wilton, mas ainda não foi possível fazer. Quando der, se Deus quiser, vou aprender.
    Eu tb não gosto de doces e sobremesas muito doces, poisa se tornam repugnantes. Eu procuro selecionar bem o que faço.
    Bjs e Feliz Dia das Mães! :)

  24. Gina, que homenagem linda a sua mae. Que talentosa ela! Bolos lindos numa epoca sem muitos artificios. Tambem nao tenho nenhum talento nessa area, ja ate tentei…mas deixa pra la.
    Esse ultimo bolo deve ser muito bom. E que flores lindas, perfeitas num buquet de noiva.
    Lindo Post!
    Bjs

  25. Ju, seja bem-vinda!
    Obrigada pelos elogios.
    Veja como são as coisas, cada um tem seu gosto próprio (ainda bem, não é?) e eu não faço questão de comer bolo de festa.
    Volte sempre.

    Cláudia, temos gosto semelhante pelas receitas com pouco teor de açúcar. Pudim de leite condensado, por exemplo, não faz meu gênero.
    Obrigada!

    Odete, minha mãe trabalhava muito com bolos, às vezes vários num final de semana. E sozinha! Precisa ter talento mesmo.
    Obrigada pelo incentivo.

    Beijos a todas!

  26. Olá, inaAdorei este post dos bolos… temos muito em comum com a questão da confeitaria…né?Adoro patisserrie… Valeu a pena vc ter colocado esta matéria pois hoje em dia somos muito preuiçosas com o capricho na arte de confeitar, vamos pela lei do mais fácil… é a vida dos descartáveis!rsrsrs…To querendo me aprimorar bastante nesta área e até me dedicar muito à doceria…BjsRoseliaespiritual-idade.spaces.live.com

  27. Rosélia, é gostoso trabalhar com essas coisas, já que a mãe e nós 2sempre gostamos de artesanato. Mas não é fácil fazer bolos tão decorados e grandes assim. Melhor fazermos nossos bolos pequenos.Bjs.

  28. Gina,

    Eu estava comentando no post de hoje, quando vi esse no "Poderá também gostar de:" e como eu não posso ver um bolo mais elaborado sem me deter para examiná-lo, rsrs,
    eis-me aqui.
    As fotos dos bolos da sua mãe me evocaram outros bolos (parecidos com os dela) vistos em festas familiares ou feitos por uma vizinha confeiteira. Eles faziam o maior sucesso e, até hoje eu gosto mais daquele glacê de açúcar (que em alguns lugares é chamado de mármore; só Deus sabe porque, já que ele não lembra mármore, rsrs), do que dessa pasta americana modernosa, rsrs.
    Bj

  29. Marly, aqueles glacê não tem comparação. Penso que o nome mármore vem da superfície lisa e branca do mármore. Acontece que hoje em dia não se vê praticamente mármore branco, só colorido…
    Bjs.

  30. Gina,

    Veja você como as coisas são curiosas no mundo: a sua mãe aprendendo e se inspirando na obra da Dolores Botafogo e a sua tia fazendo curso com ela; que coisa surpreendente!
    Quando comentei nesse post ontem, na pressa, acabei me esquecendo de falar do seu bolo (acima) mas gostei também muito dele e vou levar essa receita!
    Ah, quanto ao meu e-mail, é:
    blogdamarly@gmail.com

    Beijinho

  31. Marly,
    Grata pelo e-mail. Acho que nossas afinidades vão render umas conversas extras.
    Esse bolo de nozes e damasco, como disse, é trabalhoso mas o resultado compensador.
    Bjs.

  32. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

  33. Enviado por e-mail:
    “Boa Noite!
    Por Favor Preciso com urgência de fotos e lugares no Rio de Janeiro, onde encontrar a ponte da felicidade para colocar no bolo do meu casamento que será dia 12/05/2012. minha vó teve este bolo no casamento dela porém não tem foto e prometeu dar me este bolo, hoje já em memoria pretendo realizar este sonho.
    No Aguardo.
    Rosiane Barreto”

    • Bom dia, Rosiane.
      Esse é um bolo da década de 1960. As tradições mudam com o tempo e como saber se alguma loja ainda dispõe desses tipos de armações para confecção de bolo? Acredito que só mandando fazer.
      Informe-se em lojas de festas.
      Acredito que essa armação foi adquirida em Madureira na época, mas não posso precisar porque não tenho como confirmar.
      Quanto à foto, vá novamente ao post sobre “bolos de casamento”, clique sobre a imagem que vai ampliar. Imprima e tente mandar fazer com algum marceneiro ou artesão. Não disponho de imagem com melhor resolução. A que publiquei era de um monóculo, muito comum à época, cujo “filminho” (semelhante a um negativo de máquinas não digitais, mas no caso é chamado de positivo) tem pouco mais de 1 cm. Só conseguimos reproduzir porque temos um scanner que lê os “positivos”.
      Boa sorte na sua empreitada e achei bacana a ideia de querer homenagear sua avó!
      Um abraço,

Deixe uma Resposta

(requerido)

(requerido)

Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2014 NacoZinha - Blog de culinária, gastronomia e flores - Gina Tema Suffusion personalizado por Gina
Pinterest
Email
Print