Escolhi o bolo mármore de amoras para comemorar as Bodas de Crizo. As amoras estão abundantes por aqui, a receita é da Martha Stewart e essas bodas com nome estranho (explico melhor abaixo) são todos ótimos pretextos para fazer um bolo. Aproveite a safra de amoras e anote a receita!

Bolo mármore de amoras:
115 g de manteiga em temperatura ambiente
200 g de açúcar + 2 colheres de sopa (usei somente 130 g)
150 g de amoras
200 g de farinha de trigo
1 pitada de sal
2 ovos grandes
1 colher (chá) de essência de baunilha
120 ml de sour cream (substituí por leite com 1 colher de sopa de limão)
1/4 colher (chá) de fermento (usei 1 colher)

Preparo:
Utilize forma de bolo inglês untada e enfarinhada. Misture o leite com o limão e deixe talhar (20 minutos).
A receita recomenda reduzir à purê as amoras com as 2 colheres de sopa de açúcar. Levei ao fogo, deixei cozinhar em fogo brando (3 minutinhos), bati no liquidificador e peneirei para retirar as sementes.
Bata a manteiga com o açúcar até ficar um creme fofo, adicione os ovos e continue batendo. A seguir, a baunilha e vá agregando a farinha com a pitada de sal, sempre batendo. Alterne com o leite talhado e deixe misture bem.  Desligue e acrescente o fermento, apenas misturando.
Coloque metade da massa na forma, verta  a metade do purê de amoras, faça espirais para mesclar. Junte o restante da massa, adicione a outra metade do purê de amoras e faça novamente as espirais (usei palito).
Leve ao forno preaquecido a 180° e asse por aproximadamente 45 minutos (faça o teste do palito no centro do bolo). Deixe esfriar um pouco antes de desenformar.
A receita da Martha Stewart vi no blog da Narwen.

Outras receitas com amoras:
Bolo de amoras silvestres
Cupcakes com amoras e ganache
Cupcake com polpa de amoras
Sorvete de amoras

Como apreciadora de pesquisas, fui procurar a definição para “crizo”. Quem disse que achei? As Bodas de Crizo são referentes aos 33 anos de casamento. Na maioria dos lugares pesquisados, foi assim que encontrei, mas há quem diga que seriam Bodas de Crisólita, uma pedra verde. Tudo isso pra fazer uma associação com 08 de setembro, data do meu casamento.
Estão vendo esses utensílios da foto? Abri armários e gavetas atrás de “relíquias”, objetos que estão comigo desde o casamento. Não, não sou acumuladora de tranqueiras. Além desses, ainda tenho o jogo de talheres, em perfeito estado, e duas assadeiras, de marca tradicional, sem amassados, embora muito usadas. Tirando o moedor de carne, que aparece somente a base, o restante ainda é usado, o abridor (quase nada precisa disso mais), o socador/descaroçador de azeitonas/quebra-nozes, a carretilha e as forminhas (tenho centenas, de diversos tamanhos e muito foram utilizadas quando eu fazia salgadinhos).
O caderno está amarelo, manchado e propositalmente aberto na página dos bolinhos de fubá e rosquinhas de trigo, receitas que fiz muitas vezes.

Acho que encontrei um fim bem mais interessante para o moedor, que não é mais utilizado para o que se destina… Pelo menos por uns instantes, as glicínias exalaram seu aroma, adornando-o.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
zv7qrnb
Pinterest

ATENÇÃO!

Para copiar o post (impressão ou pdf), visualize à esquerda o menu suspenso vertical e clique no ícone da impressora (último).

46 Respostas para “Bolo mármore de amoras e Bodas de crizo”

  1. Gina,
    Parabéns pelas Bodas de Crizo. Embora não haja explicação clara para esse nome, sempre existe motivo para celebrar mais um ano de “bodas”.
    Gostei das relíquias e, sobretudo, do bolo.
    Beijo.

    • Helô, eu também penso assim. Não é um dia como outro qualquer, de jeito algum.
      Tenho objetos mais antigos do que esses, mas não são do casamento, foram presentes de minha mãe, verdadeiras relíquias mesmo, com mais de 60 anos!
      O bolo é muito gostoso e já fiz algumas vezes em pouco tempo.
      Grata pelo carinho.
      Bjs.

  2. Querida Gina,
    Parabéns pelas Bodas de Crizo! Eu também adoro pesquisar e gostei de saber sobre esse nome.Não conhecia.
    O bolo está lindo e completa a comemoração.
    Bj e feliciades,
    Lylia

  3. Que legal o moedor com as glicínias! Ficou bacana!

    Hummm, rosquinhas…minhas favoritas! Nada como rosquinhas num sábado ou domingo nublado pra ficar em casa!

    • Resgatei o moedor, que estava esquecidinho. As glicínias estão florescendo nessa época e são muito perfumadas. Nem dá pra deixar dentro de casa, porque o aroma é forte.
      As rosquinhas fazem parte da história familiar, um gosto que passou de avó para mãe e filha. Ainda ontem fiquei tentada por elas, mas resistir bravamente por causa da dieta.
      Bjs.

  4. Parabéns amiga, hoje em dia é muito difícil encontrar casamentos sólidos assim, dou graças a Deus por ter essa benção também. Em 19 de abril do ano que vem, também farei 33 anos, bom saber que será bodas de crizo e também saber sobre o que pode ser.
    Muitos e muitos anos mais de felicidades, companheirismo, respeito e amor!!!
    Um grande abraço!!!

  5. Gina, minha querida,

    Parabéns pelas bodas! E que venham muitos outros anos ainda mais felizes que os anteriores! O bolo, além de lindo, fica com um aspecto mega saboroso! As suas relíquias
    estão conservadíssimas, o que revela o seu cuidado, né? rsrs.

    Beijo!

    • Grata, Marly! Assim também espero.
      Vou fazer esse bolo pela quarta nessa temporada de amoras. Pretendo levar para as amigas amanhã.
      Todo mundo tem algumas coisas que gosta de preservar. As assadeiras nem apareceram aí, mas imagina o quanto de vezes já foram usadas! Impossível, né?
      Bjs.

  6. Olá…
    QUE BOM QUE VOCÊ GOSTOU DA RECEITA NO MEU BLOG…SÓ A ALTEREI UM POUQUINHO POIS AS RECEITAS DA MARTHA STUART SÃO SEMPRE FANTÁSTICAS.
    O SEU BOLO FICOU MESMO LINDO…
    bEIJINHOS

  7. Parabéns pelos 33 anos de casamento, Gina e marido !!!

    E o bolo deve estar soberbo, digno da data feliz !

    Adoro as glicínias, e aqui em S. L. temos poucas, infelizmente, mas uma amiga me disse que no Parque II elas estão lindíssimas, enroscadas num quiosque que já fotografei e mostrei no blog. Difícil está arranjar tempo para ir lá conferir…

    Beijo

    • Muito agradecida, Flora!
      Quando a Neide Rigo esteve aqui, fomos ao Jardim Botânico e, enquanto caminhávamos, sentimos um intenso perfume, apesar de estarmos ao ar livre, mas não conseguimos detectar de onde vinha. Era o caramanchão inteiramente coberto de glicínias, que fica no Jardim das Sensações.
      Bjs.

  8. Minha amiga, parabéns pelas suas Bodas de Crizo (confesso que também nunca tinha ouvido falar..rss),
    Adorei o bolo claro, mas os objetos antigos, ou nem tanto, me chamaram atenção especial, as flores no moedor de carne merecem ir pra uma revista, maravilha!

    Abraço grande,

  9. Parabéns pelas bodas, é tão bom vermos casais há tempo juntos. Desejo muitas felicidades a vocês.
    E esse bolo ficou um espetáculo.
    bjs

  10. Parabéns pelas bodas! Eu tenho uma lista com os nomes das bodas até 80, porém muitas não sei o que significam (a maioria é nome de pedras mesmo…)

    O bolo parece delicioso, gosto muito desses que incorporam frutas direto na massa :)

  11. Regina vc é uma fofa! Suas colocações são meigas e mt lindas, dá vontade de te pegar no
    colo… rsrsrsrs Parabéns pelas Bodas de Crizo que por sinal nunca tinha ouvido falar kkkkkk
    Muitas felicidades e mts anos mais de casamento FELIZ! Bjus

  12. Muitos parabéns por essas bodas de nome estranho, mas o que importa é mesmo comemorar :-) o bolo parece muito bom, mas eu este ano nem vi amoras…
    bjs

  13. Parabéns Gina pelas suas Bodas de Crizo. Pelo que vi na net tb chamam de Bodas de Crizopala, que seria um tipo de pedra. Eu nunca ouvi falar antes, mas, de certo, existe.

    O bolo ficou muito bonito e apetitoso. Uma ótima sugestão para se aproveitar as frutas da estação
    .
    Minha avó tem um moedor de carne como o seu. Ela usava, inclusive, para moer pão e fazer farinha de pão.

    Bjs :)

    • Deve ser por aí mesmo, já que a maioria das bodas são associadas às pedras preciosas.
      Estou aproveitando bastante a fartura de amoras.
      Minha mãe usava para fazer cajuzinho, passando 2 vezes no moedor. Que coisa boa!!
      Bjs.

  14. Gina,

    Parabéns pelas Bodas de Crizo. Vivendo e aprendendo… eu nunca tinha ouvido falar nessas Bodas. É preciso comemorar sempre!
    Beijo
    Claudia

  15. Gina minha querida parabéns pelas Bodas, quando o amor é alicerce de uma união e de um lar, 33 anos passam rapidinho. Que Deus vos abençoe e lhes proporcione longos anos de vida em comum. Achei super interessante esse nome Crizo, nunca ouvi falar, mas sabe o que me veio a mente? Nada a ver mas 33 anos, Crizo, não lembra a idade de Cristo? Sei la, o importante é a comemoração né Gina, isso sim vale a pena, comemorar todos os anos e sempre juntos. Adorei as peças antigas, muitas delas ainda tenho, o moedor de carne, minha mãe tinha um bem parecido e vc deu um uso lindissimo a ele com as lindas glicínias. Ficou um charme, O bolo minha amiga, dispensa qualquer comentário. Só um: Fabuloso. Bjos Gina, boa noite

    • Você levantou uma questão que também descobri na net, a de estar associada à Cristo, mas acho pouco provável.
      As coisas antigas, tidas como “vintage”, são muito interessantes.
      Beijos e obrigada!

  16. Gina, que grande benção comemorar tantos anos de união, parabéns!
    E este bolo está um espetáculo, estou aqui quase devorando a tela rsrs.
    Um abraço grande,
    Nereime

  17. Inventam cada nome né? Pelo menos o bolo é bem fácil de saborear :)

  18. Ai, Gina que coisa mais deliciosa. Estou nos meus 11 anos de casada e espero chegar lá nos 33 e muito mais! Adorei as relíquias, contam sempre um pouquinho da nossa história. E que bolinho lindo com essa cor tão forte. Pena que quase não dá para encontrar amoreiras por aqui. Parabéns. um beijão!
    Fabiola

  19. parabéns Gina! saudades imensas de voce. bj

  20. Querida, é por isso que eu adoro vir aqui!! (Tá, nem tanto quanto eu gostaria!!) Parabéns pelas bodas, acho que não importa muito do que são, mas sim o amor que cresceu, floresceu, deu frutos e continua presente, firme e forte.

    Setembro pra mim é um mês mágico também, lá se vão 18 anos de casamento (mais 9 de namoro hohoho), o primeiro e maior amor da minha vida que continua ao meu lado.

    E meu pé de amora tá arrebentando, de modos que serei literalmente obrigada a deixar a geléia um pouco de lado e mandar ver nesse bolo que parece maravilhoso.

    Ah, e quanto ao moedor de carne, com certeza está melhor agora. Assim como nós, não? Quanto mais o tempo passa, melhores ficamos em todos os sentidos. E flores, muitas flores para todas nós, que há merecimento de sobra, Deus o sabe.

    beijo, Gina. Que a sua semana seja abençoada. Sempre.

    • Já ganhei o meu dia com seu comentário tão carinhoso, Paula!
      Nesse tempo de bodas nem acrescentei o de namoro, que também é longo…rs!
      Tem outras sugestões pra usar as amoras no blog, veja os links que coloquei. Agora com o tempo quente, o sorvete fica um espetáculo.
      Que a sua semana seja abençoada também!
      Bjs.

  21. Hummm Gina, que bolo maravilhoso.Parabéns.Beijos e tudo de bom.

  22. Parabéns pelo aniversario de casamento,uma historia de vida, pode não ter tantos utensílios da época guardado mais o coração está farto de tanta lembranças. Que Deus conserve essa união de vocês por toda existência. Sim , vou levando a sugestão do bolo. Abraços

  23. Parabéns pelas bodas, Marly!!!!!! E que delícia esse bolo… amora é tudo de bom! Um grande beijo!

Deixe uma Resposta

(requerido)

(requerido)

Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2014 NacoZinha - Blog de culinária, gastronomia e flores - Gina Tema Suffusion personalizado por Gina
Pinterest
Email
Print